quarta-feira, 19 de agosto de 2020

Novos caminhos a percorrer e um novo desafio pela frente...

Ao longo destes últimos três anos, enquanto trabalhava como educadora e partilhava convosco o trabalho desenvolvido, estava a fazer o curso para Professora de 1º Ciclo. Com a nossa escola a crescer e a ganharmos mais esta valência, fez-me todo o sentido conhecer mais sobre este ciclo de ensino. Foram três anos duros, cheios de experiências e aprendizagens com a certeza que este será sempre um caminho de reflexão e partilha. Acabei este ano, de forma atípica, com um estágio à distância e muitas aventuras que não irei esquecer. Defendida a tese com sucesso é hora de começar  a trabalhar com outras idades. O mesmo modelo pedagógico, o mesmo empenho, a mesma paixão. Um caminho pela diferenciação pedagógica e pela arte. 

A partir de Setembro serei professora de apoio de três turmas: uma de 1º ano, uma de 2º ano e uma de 3ª e 4º. Serei também a professora de Artes Visuais e acredito que este caminho da expressão artística é um caminho de infinitas possibilidades. 

A expectativa é grande e o sonho também. Acreditar num trabalho com sentido, valores e princípios. Onde crianças do 1º Ciclo têm voz, onde cada criança é vista como única e onde o caminho da aprendizagem se faz lado a lado, de forma cooperativa. 

Acompanhem-me por aqui agora no 1º Ciclo. 


sexta-feira, 31 de julho de 2020

E assim de repente passaram 6 anos .....

O final do ano aproxima-se a passos largos, para o ano algumas crianças continuam connosco, outras vão abrir asas e voar para outros ninhos. Vão aprender outras coisas, vão conhecer outros amigos e vão conquistar cada etapa com a certeza de que são capazes. Temos andado a despedirmo-nos lentamente, entre abraços longos e surpresas inesperadas.

Construímos uma cápsula do tempo com os nossos objetivos do 1º ciclo e fomos enterrar na mata de alvalade, com o objetivo de no 4º ano a virmos desenterrar e perceber se conseguimos alcançar todos os nossos desejos.

Acredito que esta novo desafio não será difícil, no entanto estarei sempre aqui para continuar a apoiar todas as vossas conquistas!








quarta-feira, 15 de julho de 2020

Porque é que não temos todos a mesma cor de pele?

Este ano com a questão do confinamento decidimos prolongar o tempo letivo ate ao final de julho de forma a conseguirmos corresponder com os interesses e projetos que o grupo tinha. Na verdade este tempo em casa fez com que no regresso muitos projetos surgissem.

Numa reunião de conselho a E. perguntou se sabíamos porque é que não tínhamos todos a mesma cor de pele e juntos fomos descobrir o porquê. Temos na biblioteca da nossa escola a visão júnior e descobrimos lá um artigo muito explícito desta nossa questão. Depois de respondermos às nossas dúvidas fizemos exploração de cores com diferentes tintas para em conjunto descobrirmos o tom mais parecido com a nossa pele e cada um fazer o seu autorretrato. Convidamos a Catarina, uma mãe da nossa escola que tem Vitiligo para nos explicar as questões da descoloração da pele e o que era melanina.

Foi um projeto mesmo muito enriquecedor que desmistificou algumas inseguranças e fortaleceu o grupo.









sexta-feira, 19 de junho de 2020

O regresso!

 Em junho foi tempo de nos voltarmos a encontrar, finalmente! As saudades eram muitas, a falta dos pares, das rotinas, do recreio e de tudo de bom que a escola lhes proporciona. Ao inicio não foi fácil nos habituarmos a todas as novas regras impostas. No entanto na nossa escola privilegiamos o bem estar emocional das crianças encontrando um equilíbrio necessário que garantia a segurança e higiene sem perder a intencionalidade educativa e pedagógica que nos caracteriza.


















E os recursos utilizados no período do confinamento, no ensino à distância, ganharam ainda mais significado presencialmente.




domingo, 31 de maio de 2020

Quando a escola fechou....

Quando a escola fechou não sabíamos o que nos esperava, apenas uma certeza, não queríamos perder o contato e queríamos continuar a fazer parte da vida uns dos outros.

O mais importante foi apoiar as famílias para tentarmos fazer deste tempo, algo dinâmico e interessante para cada criança. Foi importante expressar  às famílias que a ideia seria de os ajudar nas dinâmicas de casa e de não os assoberbar ainda com mais trabalho, pois a grande maioria dos pais continuava em teletrabalho e por isso tinha muito pouco tempo para conseguir apoiar as atividades que sugeríamos.

Todos os dias enviávamos uma história contada por mim, ou por um elemento da escola. A nossa escola é muito familiar e por isso todos os adultos são referências para todas as crianças. 

Todas as semanas era enviado um plano semanal com algumas sugestões e ao longo da semana, as crianças poderiam ir aferindo as atividades que já tinham feito. Neste plano sugeríamos sempre uma atividade de Linguagem, Matemática, Conhecimento do mundo, Música e Artes Visuais.

Uma vez por semana fazíamos aula zoom de ginástica e reuníamos outras duas vezes, em grande grupo, também em zoom: Uma vez com uma proposta de atividade e no final da semana para um momento de apresentação de produções e ainda para fazer pequenas partilhas significantes para cada um. 

Foram dias e semanas desafiantes com a certeza que juntos ultrapassaríamos esta fase mais difícil para todos.